Quarta Igreja Presbiteriana de Suzano Igreje Presbiteriana do Brasil

Mensagens

O que Jesus ensina ao professor de hoje

Indique para um amigo

Seu nome:
E-mail amigo:
Enviar
Data: 10/02/2016

 

Na área da educação existem diversos teóricos que marcaram a pedagogia para sempre por suas teorias e metodologias que buscam fazer com que a criança, jovem ou adolescente aprendam, se desenvolvam. Alguns deles possuem pouquíssima experiência em ensinar, mas suas pesquisas e reflexões contribuíram e contribuem como o processo de ensino e aprendizagem.

Dentre os teóricos da educação alguns são respeitados no mundo todo, como Piaget, Vygotsky, Frente, Paulo Freire e muitos outros, todos foram e são muito importantes para o ato tão nobre que é ensinar, contudo nenhum deles pode ser visto como modelo, padrão a ser imitado, todos, em algum momento, cometeram pequenos equívocos. Contudo existe um educador que pode e deve servir como modelo: Jesus.

Jesus Cristo, o filho de Deus, pode ser considerado o maior e melhor educador que já existiu, o modelo de professor a ser imitado.

Jesus foi o mestre por excelência, pois ensinava a todos, sem fazer acepção de pessoas. No evangelho de João, capítulo 4, há o registro do diálogo pouco comum para a época entre Jesus e a mulher de Samaria, no qual o Mestre dos mestres apresenta a mensagem da salvação, através da metáfora da água. Mas a imagem mais marcante de Jesus ensinando acontece na casa de duas mulheres, Marta, preocupada com os afazeres domésticos e Maria, “assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra” (Lucas 10:39”. Jesus ensinou a grandes multidões, crianças, velhos, homens e mulheres, em sinagogas, casas, montes. Chamou de pescadores a publicanos para aprender de perto, sendo seus discípulos.

Jesus conhecia seus alunos profundamente como descreve Mateus 9:4, Marcos 7:21, Lucas 9:47, nos textos citados existe a expressão “Jesus, conhecendo os seus pensamentos (...)” Ele sabia as fragilidades de seus discípulos, como na incredulidade de Tomé (João 20.26-29), a impulsividade de Pedro (Luc. 22:49, Mat. 14:25-32). Soube como transformar esses defeitos em qualidades através de um ensino eficaz.

Conhecia também o conteúdo que estava ensinando, pois Jesus cita ou menciona o Antigo Testamento diversas vezes, como quando fala do dia do juízo em Mateus 10, 15, Lucas 17: 32 e também em outras ocasiões como na sinagoga maravilhando as pessoas que o ouviam (Mt. 13:54).

Quando Jesus ensinava utilizava tanto a linguagem dos seus alunos como aspectos que compunham a sua realidade. As parábolas foram importante instrumento de ensino, pois aproximava o conteúdo a ser ensinado dos alunos e situações do cotidiano. Em Mateus 13.34-35 o autor afirma: “usarei parábolas quando falar com esse povo e explicarei coisas desconhecidas desde a criação do mundo. ”

Principalmente Jesus ensinava com autoridade, pois era coerente, vivia o que dizia, era padrão de conduta como descrito em Mateus 7. 28-29: “Quando Jesus acabou de proferir estas palavras, estavam as multidões maravilhadas; porque ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas”. Autoridade vinda do Espírito Santo e evidenciada no cotidiano, na vida de Jesus.

O desafio está posto: Seguir o exemplo de Jesus, dessa forma o sucesso do aluno está garantido, pois além de aprenderem os conteúdos propostos, através do exemplo, o coração desses meninos e meninas será tocado e então haverá uma possibilidade.

 

Débora F.S. Lopes