Quarta Igreja Presbiteriana de Suzano Igreje Presbiteriana do Brasil

Mensagens

Brasil: 196 anos de independência

Indique para um amigo

Seu nome:
E-mail amigo:
Enviar
Data: 06/09/2018

Amanhã, dia 07 de setembro, será comemorado o dia da independência do Brasil. É um marco histórico iniciado pelo então príncipe regente D. Pedro I, no ano de 1822, instante em que país deu início à sua caminhada como nação independente de Portugal. Hoje, completando 196 anos de independência, podemos comemorar o fato de termos nascido num país maravilhoso, que possui riquezas naturais imensuráveis, paisagens paradisíacas, um povo alegre e acolhedor etc. Por outro lado, temos de admitir, lamentavelmente, que viemos momentos de muita conturbação nas instituições que regem esse país. Vivemos uma crise sem precedentes que afeta a todas as classes sociais, mas principalmente as classes menos favorecidas. É gritante a defasagem na Educação, a ponto de o próprio ministro, Rossiele Soares da Silva, responsável por essa tão importante pasta, vir a público, no dia 30 do mês passado, para dizer, sem meias palavras: “O Ensino Médio está falido; o Ensino Médio está no fundo do posso”. Ao observarmos também o nosso Sistema de Saúde, vemos o descaso com que são tratados os doentes que precisam de tratamento urgente, mas que ficam esquecidos nos corredores lotados de outros tantos doentes, que agonizam a espera de atendimento nos hospitais espalhados pelo país. Mas não para por aí. Temos uma crise política manchada pela corrupção e ganância, expressadas nas falcatruas engenhosas arquitetadas na calada da noite. A corrupção parece não ter fim. O país se arrasta e leva, na esteira de seu pseudo desenvolvimento, o rastro pesado de sangue, deixado pela onda de violência que sequestrou nossa liberdade e independência de poder andar pelas ruas sem medo de voltar pra casa. Todas essas constatações desanimadoras e até assustadoras nos levam a admitir uma verdade incontestável: O Brasil vive um crise moral. Perdeu-se o respeito pelo próximo. Perdeu-se o senso de ética. Perdeu-se o senso de verdade. Perdeu-se o senso de valores morais. Entretanto, embora vivamos num país com tantas desigualdades sociais, não devemos nos esquecer de que o nosso Deus não está alheio à toda essa confusão que se instalou em nossa pátria. Ele cuida dirige e sustenta todas as coisas, e dá oportunidade para que ocorra um retorno urgente a alguns dos princípios que devem reger a nação brasileira, conforme encontramos no Art. 3º de nossa Constituição Federal: Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil: I – construir uma sociedade livre, justa e solidária; II – garantir o desenvolvimento nacional; III – erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais; IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação. São direitos inalienáveis que estão sendo desprezados, à custa de interesses escusos. O que fazer como cidadão brasileiro? É imperativo que eu e você nunca deixemos de orar pela nossa nação para que Deus tenha misericórdia dela e traga socorro nesse momento de nossa história. Que a igreja Presbiteriana do Brasil busque a Deus, suplicando dele a benção para que nosso maravilhoso país avance, deixando para trás esse período de tantas incertezas. Que o nosso Deus abençoe os governantes, despertando-os para um compromisso sério com as nossas instituições. Que eles busquem em Deus sabedoria para criarem leis justas que atendam a todo o povo brasileiro. Que o nosso soberano Senhor cuide de nossa nação! Amém!       

Rev. Jair B. Quirino, pastor presbiteriano